Dr.Hair

Evite Seus Problemas de Calvície!

Mude Sua Vida

Transplante de Cabelo

Para Transplante de Cabelo com Raiz Máxima

    Deixe um Recado

    Ligue para nós ou escreva

    Telefone: +90 546  687 4000

    CONTATO WHATSAPP

    905466874000




    Desde os primórdios da humanidade, as preocupações estéticas tiveram um grande impacto no comportamento e na vida das pessoas. As preocupações estéticas estão tão intimamente ligadas ao comportamento humano que levou a estudos contínuos para mudar a fisionomia e a aparência do corpo, e fazer com que os indivíduos tivessem o direito de falar sobre seus próprios corpos.

    O surgimento de procedimentos estéticos remonta aos períodos antigos. Destina-se a mudar certas partes do corpo de acordo com a moda e comportamento do dia. De fato, até nas tribos primitivas, há comportamentos orientados para operações que surgem de preocupações estéticas. O exemplo mais conhecido é que algumas das tribos primitivas usam anéis para formar um “pescoço longo”. Embora possa parecer um ritual religioso, tal intervenção ocorre principalmente devido à preocupações estéticas.

    Se viemos das sociedades primitivas até o presente, percebe-se que a ansiedade estética aumentou exponencialmente nos últimos anos. Para além de apenas as mulheres, o que já é característico, também surge fortemente nos homens; em áreas como o implante e transplante capilar, especialmente. Por causa do impacto do status social no comportamento humano, muitos acabam alterando seus corpos; Essas intervenções são consideradas bastante naturais no contexto atual, além de que o rápido progresso da tecnologia médica neste campo permitiu que as intervenções humanas produzissem efeitos bastante naturais.

    O cabelo pode ser considerado como uma condição indispensável da aparência estética, principalmente para o sexo masculino. A falta de cabelo, especialmente em quem possui uma estrutura irregular na cabeça, causa grandes problemas sociais e de auto estima. A perda da auto-estima, a incapacidade de ter sucesso na vida social, e ainda a insuficiência sexual na vida adulta podem causar grandes problemas. Embora isso não esteja diretamente relacionado à queda de cabelo, a falta de autoconfiança está diretamente relacionada com a calvície.

    A carência de cabelo não ocorre apenas para o homem, ao contrário do que se acredita. Embora tenha um resultado mais suave, as mulheres também têm supressão de cabelo permanente no formato de cabelos dispersos. Geralmente, a queda capilar feminina é temporária mas em alguns casos, pode ser impossível substituir o cabelo por meios naturais. Os homens, por outro lado, são mais propensos devido à presença da testosterona em seus corpos. É um fato científico que o hormônio masculino ataca os folículos pilosos depois que ele se torna ativo no corpo e os mata, impedindo o crescimento de novos pêlos. Nesse caso, como nas mulheres, torna-se impossível substituir o cabelo por meios naturais.

    O fato é que a calvície completa, calvície parcial e diluição tornou-se uma situação problemática, revelando métodos artificiais para reverter tal situação antes da evolução tecnológica da intervenção direta . A base desses métodos é o uso de perucas. Desde o antigo Egito, esse método é o único que permite que o sujeito com problemas de calvície se afastem dela. Neste método, estruturas capilares naturais feitas de cabelo humano ou sintético são usadas, fixando-se em uma determinada área e vestindo diretamente a região da cabeça como um todo. No passado, as resinas eram usadas como método de colagem, mas hoje em dia pode-se obter uma estrutura muito estável através de adesivos de base sintética. No entanto, mesmo com a facilidade em sua utilização, este método não é preferido por criar uma imagem muito artificial, sendo mais utilizada em situações em que a necessidade de agir é forte por conta das preocupações estéticas.

    Como a utilização de perucas tem sido visto como uma solução inadequada, o desenvolvimento da tecnologia médica foi adicionado a esse aspecto, o que levou os cirurgiões a buscar novas alternativas. Nesta fase, surgiram os métodos artificiais de transplante capilar, cujos primeiros resultados aceitáveis foram obtidos nas décadas de 1950 e 1970. Esses dados históricos são muito importantes para entender o desenvolvimento de métodos subsequentes, FUT e FUE.

    Ainda que de uso muito baixo e até banido em alguns lugares, o método precisa ser explicado. A base do transplante de cabelo artificial (artificial ou sintético) são os materiais sintéticos usados para salvar a calvície de seres com enxerto inadequado (folículos pilosos) na área doadora (geralmente a nuca). Estes materiais são implantados na região de comprimento, espessura e densidade desejados e a substituição é alcançada, mas não é permanente. Embora o material usado seja próximo ao tecido humano, efeitos colaterais podem ocorrer por ele não se adaptar completamente. Somando-se a esses efeitos colaterais, está a perda contínua de cabelos e o desgaste dos cabelos sintéticos.

    A técnica de transplante de cabelo sintético, fundada na década de 1950 e cujas primeiras resultâncias aceitáveis foram obtidas na década de 1970, foi proibida em muitos países do mundo com o surgimento de desfechos melhores e de longo prazo após um curto período de tempo. Hoje, embora rara a prática ainda é realizada em vários países, incluindo a Turquia.

    O transplante capilar sintético contribuiu muito para o entendimento da anatomia do couro cabeludo, e para revelar o conceito de “folículo” por meio da compreensão da área doadora e das estruturas do enxerto. Também ampliou a visão dos cirurgiões plásticos que se interessam em pesquisar essa tecnologia médica.

    O procedimento de transplante capilar hoje é amplamente conhecido e praticado ao redor do mundo. Em especial na Turquia, atrai milhares de pacientes todos os anos, estando dentro da categoria de turismo de saúde. O implante capilar é uma cirurgia que retira cabelos de uma área para ser implantado na área calva do paciente. Após a implantação, novos fios surgem, sanando a calvície. A duração do procedimento e da fase de espera para a crescença dos novos fios de cabelo irá variar de acordo com a técnica, a saúde capilar e os cuidados tomados no pré e pós operatório. O procedimento pode ser realizado em uma clínica ou em um hospital, respeitando sempre a legislação médica. Hoje existem três principais métodos de implante capilar, sendo eles FUT, FUE e DHI.